Nos últimos dias, muitos investidores estão sofrendo com a oscilação de baixa do Bitcoin. Naturalmente muitos que conheceram o mercado agora foram com toda “sede ao pote”, esperando que a moeda fosse a salvação ou então a melhor forma de multiplicar seu capital.

Pelo menos três pontos são importantes destacar aqui;

1º – O mercado de criptomoedas sempre apresentou movimentos iguais ao longo do tempo, como os que estamos vivendo. Falando especificamente do BTC, a sua movimentação ocorre por meio de ciclos e se observarmos, eles se repetem a todo instante, que por vezes  se destacam pelo tamanho de sua oscilação. Em 2013 por exemplo, a moeda teve queda de mais de 80%, já em 2017, pouco mais de 40% e agora 2021, na casa dos 50% de queda. É importante destacar esses registros, para dizer que embora cada ciclo teve motivos diferentes, o comportamento é natural.

2º – Os dados mostram que mesmo com essa queda no mercado, muitos investidores, sendo a maioria por sinal, estão obtendo lucros com o Bitcoin. Quem são eles? São os mais experientes, que já viveram os momentos anteriores, conhecem o mercado e sabem em qual modelo de investimento a moeda cabe para eles.

Por outro lado, o mercado de criptomoedas ganhou maciça popularidade nos últimos dois anos, de lá para cá, muitos iniciantes entraram com o intuito de navegar na boa onda, desconhecendo alguns riscos, de forma simples, não fazendo o dever de casa. Agora desesperados para não amargar mais prejuízos, vendem suas moedas a qualquer custo, sendo assim, contribuintes para que o mercado se comporte em baixa.

3º – Diversos especialistas já disseram que o BTC deve ser encarado como um investimento para médio e longo prazo (de cinco ou até dez anos).

Então o que devo fazer?

Para quem está começando no mercado, o ideal é estudar, buscar conhecer o modelo que pretende investir. Definir o perfil de investidor e se escolher pelo Bitcoin, não o tratar como uma “negociação semanal” e “absolutamente não apostar mais do que pode perder”.

O BTC é um investimento fantástico, mas ele não pode ser 100% de seu portfólio de investimentos. Diversifique e crie estratégias próprias, assim vai se sentir muito mais seguro.

Posts relacionados

Leave a Comment

×