O bitcoin tem mostrado sua força e ganhado não apenas popularidade, mas sim credibilidade entre investidores. No mês de novembro de 2020, a moeda superou o mercado de ações e foi o investimento com maior rentabilidade, somando +29,99%.

Mesmo com as oscilações de topo e quedas durante o mês, o BTC já acumula uma valorização de mais de 250% em 2020. Índice bem acima do ouro, que vem na sequência de valorização, com alta de 49%.  

A Ibovespa, que é o principal índice de ações no Brasil, valorizou 15,9% e amarga uma queda de 5,84% no mesmo período deste ano.

Em uma leitura de mercado dos últimos três meses é possível observar que o bitcoin seguiu uma linha de evolução em comparação com os números da Ibovespa.

No mês de setembro de 2020, tanto o BTC quanto a IBOV fecharam o mês com índices negativos.

Já em outubro, o bitcoin construiu uma variação positiva de 27,88%, muito superior a bolsa que se manteve negativa em -0,88%.

SAIBA MAIS;

BTC e sua alta histórica

A máxima histórica do BTC na moeda oficial do Brasil (Real) dentro da plataforma de negociação da Lifetycon Exchange foi registrada no dia 25 de novembro, as 08h00, chegando próximo dos R$106 mil.

A alta da moeda pode ser atrelada a popularidade do mercado de criptomoedas, reflexo da adesão as cripto por uma das maiores plataformas de pagamento digital do mundo, a PayPal. Outro movimento é o otimismo sobre a valorização da moeda, muitas pessoas com medo de ficar de fora desse momento histórico, acabaram se inserindo no mercado.

Retração

Na última quinta-feira (26), a principal criptomoeda do mercado sofreu forte retação, saindo de mais de US$ 19.000 para US$ 16.553, equivalente à uma queda de mais de 10.000 reais no Brasil. Na ocasião, especialistas responsabilizaram os grandes investidores (conhecidos como baleias) pela correção no preço.

A liquidez de muitos contratos futuros foi o principal motivador da retração da moeda. Porém menos de dois dias após, no sábado (28), o BTC ganhou forças e já segue no seu canal de alta, o mesmo que lhe colocou na história até aqui, passando dos R$ 100 mil.

Posts relacionados

Leave a Comment

×