Lançada a poucos dias, a cédula de R$ 200 deve ser retirada de circulação pelo Banco Central. Uma Ação Civil Pública movida pela DPU –  Defensoria Pública da União alega a falta de acessibilidade, já que as cédulas têm a mesmas dimensões da nota de R$ 20. A ação foi protocolada e assinada em conjunto com a Defensoria Pública do Distrito Federal e com a Organização Nacional de Cegos do Brasil nesta última sexta-feira (09). A Ação prevê também uma multa de R$50 mil por dia em caso de descumprimento.

O Banco Central não se manifestou sobre o ocorrido, embora a Defensoria já tivesse manifestado insatisfação com a nova cédula. No documento, a Defensoria Pública solicita que a justiça determine o recolhimento das notas de R$200 já em circulação.

Além da condenação do Banco Central, a ação diz que na impossibilidade seja proibido de produzir novas cédulas com tamanhos semelhantes ao de qualquer outra nota já em circulação.

A Defensoria do DF já havia recomendado as mudanças ao banco e à Casa da Moeda. As orientações, no entanto, não foram atendidas.

No site, o Banco Central afirma que a escolha das dimensões iguais das notas de R$ 200 e R$ 20 foi devido ao “curto espaço de tempo” para colocar a nota em circulação.

Segundo o BC, para produzir a nova cédula em formato maior, seria necessário a adaptação do parque fabril, o que não era viável no tempo disponível. A cédula foi lançada em 2 de setembro.

O Conselho Monetário Nacional (CMN) liberou R$113,4 milhões para a impressão das 450 milhões de cédulas de R$200 em setembro.

Fonte: criptonizando.com

Posts relacionados

Leave a Comment

×